Comecei a malhar e engordei saiba por que os ponteiros da balança sobem

Comecei a malhar e engordei!” Essa é uma preocupação muito comum para algumas pessoas que começam a treinar.

Mas se você está treinando diariamente e os ponteiros da balança não descem, de duas uma: ou você está gastando menos calorias do que consome ou você está ganhando massa magra, o que definitivamente é ótimo!

Certamente, depois de ler o artigo completo, a última coisa que vai estar nos seus planos é abandonar as atividades físicas.

Comecei a malhar e engordei: o que acontece? 

Mas afinal, fazer academia engorda?

Em primeiro lugar, é importante saber que uma avaliação de composição corporal poderá esclarecer as causas da estagnação ou aumento de peso.

Antes que você pense que está fazendo algo errado durante o treino ou queira desistir dos exercícios de vez, é preciso entender como o corpo funciona em relação ao seu peso.

Mas o que é massa magra e massa gorda?

As pessoas comentam que você emagreceu, você se enxerga mais fino no espelho, as roupas estão cada vez mais largas, mas o seu peso permanece igual ou está subindo.

Se isso está acontecendo com você, não se preocupe!

A resposta do seu corpo aos exercícios não poderia ser melhor e provavelmente o seu peso não diminui porque você está ganhando massa corporal magra.

Mas o que é massa magra?

A massa magra é composta por músculos, órgãos vitais e ossos, enquanto a massa gorda é o peso da gordura que temos no corpo.

Tenha sempre em mente que os ponteiros da balança podem subir ainda que você mantenha um plano alimentar equilibrado.

Uma alimentação equilibrada deve ser composta por proteínas, carboidratos, vitaminas e sais minerais e os resultados são melhores  quando você treina simultânea e sistematicamente.

Invista em exercícios aeróbicos, combinados  com uma série de musculação.

Lembre-se de que o peso a mais, nesse caso, normalmente é sinônimo de beleza e saúde.

Musculação: aumento de peso é inevitável?

Mas se novamente o desconforto é: “comecei a fazer academia e engordei”, saiba que a resposta é muito mais simples que você pensa para essa questão.

A massa muscular é mais densa que a massa gorda.

Justifica-se aí a redução de medidas e a manutenção ou ganho de peso.

Faça o teste em um açougue ao pedir 1 kg de músculo e 1 kg de gordura, depois disso compare o volume de ambas as peças. É visualmente surpreendente!

Para quem realiza atividades físicas, especialmente definição muscular  com foco na hipertrofia, o ideal é não se prender aos resultados apresentados na balança, pois ao final de um treino ou no decorrer dos ciclos, é mais do que normal que o peso suba.

Mas como ganhar massa muscular e peso se você visa o emagrecimento?

Neste caso, é melhor trocar a balança pela fita métrica e pelo adipômetro ou bioimpedância, pois perder medidas é mais significativo esteticamente e reduzir o percentual de gordura é o mais indicado em termos de saúde.

Com todas essas explicações é muito fácil entender porque você não deve ficar triste ao pensar: “comecei malhar e engordei”.

O peso ideal será consequência! Vale lembrar que o treino ou dieta devem estar adequados aos seus objetivos.

Como evitar a velha frase: fiz dieta e engordei

E quando a alimentação é um fator impeditivo para a perda de peso?

Não adianta treinar diariamente e ingerir mais calorias do que você gasta. O resultado será inevitavelmente o aumento de peso.

Para emagrecer de forma saudável é preciso unir a prática de exercícios físicos com uma alimentação composta por carboidratos, gorduras e proteínas nas proporções adequadas.

Aumente o volume e/ou a intensidade das atividades diárias, equilibrando sempre o que você consome e o que  gasta de calorias.

Mas se você quer ficar magra antes e depois dos exercícios, um controle rigoroso de consumo x gasto calórico pode auxiliar na perda de peso.

De olho na taxa metabólica

Muitas vezes o metabolismo leva a culpa pela lentidão na perda de peso. Essa culpa não é infundada, pois de fato os metabolismos funcionam de forma diferente, já que existem pessoas que queimam calorias mais rápido do que outras.

Aproximadamente 80% da taxa metabólica é determinada por fatores genéticos e os 20% restantes dependem diretamente do tecido muscular, alimentação, frequência (intervalo) das refeições, atividade física, ingestão de líquidos, idade, sexo e temperatura ambiente.

Para acelerar o metabolismo e auxiliar na perda de peso, é fundamental que você fracione as refeições, coma devagar, reduza a ingestão de alimentos gordurosos, refinados e ricos em açúcares.

Além disso, aumente o consumo de grãos integrais, verduras, legumes e frutas, beba muita água e, claro, pratique exercícios regularmente.

De acordo com especialistas, a taxa metabólica chega a aumentar até 25% durante as 15 horas que seguem a prática de atividades aeróbicas intensas.

E aí? Descobriu por que seu peso continua intacto? Feliz por saber que você pode não estar fazendo nada errado durante o treino? Triste por perceber que o erro está no seu cardápio?

Somente uma avaliação física e nutricional poderá te dar um parecer concreto, mas desde já, seja qual for o seu caso, conte conosco na conquista de suas metas. Bons treinos!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here